Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Esperança’

 

Abraço de Amor!

Anúncios

Read Full Post »

Pensei muito em escrever este poema, mas decidi fazê-lo.

O Poema que vão ler, foi-me enviado por mail, para reenviar……achei melhor partilhá-lo aqui!

 

Eu sou a “Sara” e tenho 3 anos…..

Os meus olhos estão inchados,

Não consigo ver.

 

Eu devo ser estúpida,

Eu devo ser má,

O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?

 

Eu gostaria de ser melhor,

Gostaria de ser menos feia.

Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.

 

Eu não posso falar,

Eu não posso fazer asneiras,

Senão fico trancada todo o dia.

 

Quando eu acordo estou sozinha,

A casa está escura,

Os meus pais não estão em casa.

 

Quando a minha mãe chega,

Eu tento ser amável,

Senão eu talvez levaria

Uma chicotada à noite.

 

Não faças barulho!

Acabo de ouvir um carro,

O meu pai chega do bar do Carlos.

 

Ouço-o dizer palavrões.

Ele chama-me.

Eu aperto-me contra o muro.

 

Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.

Tenho tanto medo agora,

Começo a chorar.

 

Ele encontra-me a chorar,

Ele atira-me com palavras más,

Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.

 

Ele esbofeteia-me e bate-me,

E berra comigo ainda mais,

Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.

 

Ele já a trancou.

Eu enrolo-me toda em bola,

Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.

 

Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,

E o meu dia continua com horríveis

palavras…

 

‘Eu lamento muito!’, eu grito

Mas já é tarde de mais

O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.

 

O mal e as feridas mais e mais,

‘Meu Deus por favor, tenha piedade!

Faz com que isto acabe por favor!’

E finalmente ele pára, e vai para a porta,

 

Enquanto eu fico deitada,

Imóvel no chão.

 

O meu nome é ‘Sara’

Tenho 3 anos,

Esta noite o meu pai *matou-me*.

Autor: “Sara”

Abraço de Amor!

Read Full Post »


Para todos os que me visitam neste meu cantinho, desejo-vos um excelente 2009.

Disfrutem a vida, e tornemos-nos novamente crianças!

Abraço de Amor!

Read Full Post »

RECOMEÇAR…

Read Full Post »

” … em que a violência e os conflitos assolam as cidades do mundo inteiro, cabe-nos criar em nosso interior e no ambiente em que estamos um campo propício para as sementes de um novo modo de vida. Os que se empenham sinceramente nisso precisam saber que tudo o que realizarem externa ou internamente deve ter como fim construir a etapa vindoura ou facilitar sua manifestação. Que busquem acertar, sem temer o erro. Quem se resguarda por medo nada pode fazer de válido. Quem se ressente de uma perda revela ter ainda de vencer a própria ambição.

A consciência subsiste além do tempo, da história e da vida material; é livre para alçar vôo à sua Morada. E devemos saber que o novo não está no que esperamos, mas na realidade que do profundo do ser emerge a cada instante se estivermos receptivos, atentos e destemidos.

Se percebermos a infinidade de situações que indicam ser a vida superior a única opção para nós atualmente, se compreendermos que tudo concorre para levar-nos a despertar para estados de consciência inéditos, em que conflitos não existem, veremos concretizada boa parte do Plano Evolutivo traçado para este mundo.

Encontramo-nos diante da perspectiva de viver tempos de glória, mesmo em meio à desordem que tanto se difunde na face da Terra. Uma verdadeira irmandade, formada em níveis de existência superiores, já se dá a conhecer, enquanto relacionamentos meramente humanos deixam de satisfazer as aspirações.

As ondas do mar vão e vêm, mas o oceano permanece.”

Extraído do boletim Sinais de Figueira, de Trigueirinho

Um Abraço de Amor!

 

Read Full Post »